Eles são eu, você e todos que conhecemos

04/01/2007


Bons diálogos, bons atores e muita criatividade fazem um bom filme. Essa é minha opinião. Assisti ontem a Me and You and Everyone We Know, da Miranda July, e o filme definitivamente me ganhou. Não só pelos diálogos maravilhosos mas pela multiplicidade de temas que aborda e pela delicadeza com que o faz.Lá pela metade do filme, Christine (Miranda July) encontra Richard (John Hawkes) na saída da loja em que ele trabalha. Na verdade não “encontra”, simplesmente. Ela vê ele ir em direção à porta e vai atrás. Quando consegue alcançá-lo, os dois começam a travar um diálogo completamente metafórico. Parece que cada olhar, pausa, silêncio, cada gesto dos dois age como personagem do filme nessa hora.

Christine: Eu não estou seguindo você. Estacionei meu carro para lá.

Richard: No smart Park?

Christine: Não, no Front Street

Richard: O meu ficou no Smart Park.

Christine: Então, no final da próxima quadra vamos nos separar. Na Tyrone Street.

Richard: Aquela placa é na metade do caminho. Bem na metade do caminho.

Christine (sorrindo): Tipo aquele ponto num relacionamento em que você se dá conta de que não vai ser pra sempre…

Christine: … E já avista o final. A Tyrone Street.

Richard: Mas nós nem chegamos lá ainda.

Richard: Ainda estamos na parte boa. Nem estamos cheios um do outro ainda.Risadas…

Christine: Eu não estou nem um pouco cheia de você. E olha que já faz, tipo, seis meses, não?

Richard: Seis meses? Então a placa é o marco dos oito meses? Só vamos ficar um ano e meio juntos?

Christine: Sei lá. Eu não quis parecer presunçosa. Nem sei se você é casado…

Richard: Não sou.

Richard: Bom… Sou separado. Nos separamos mês passado.

Richard: Eu estava pensando na Tyrone… daqui a vinte anos, pelo menos.

Christine: Ah, é?

Richard: É…

Christine: Na verdade, a Tyrone, pra mim, era nós dois morrendo de velhice. Teria sido uma vida inteira juntos. Essa quadra.

Richard: Perfeito. Vamos considerar assim.

Depois disso, os dois ficam sem assunto. Apenas continuam caminhando lado a lado num silêncio constrangedor, em direção ao fim da rua. Chegando à esquina, uma placa de trânsito é filmada de relance: “STOP”. Obviamente a placa não foi filmada por acaso. Nessa hora ela vira coadjuvante na cena. É simbólica e entra em equilíbrio com os outros elementos e a falta de palavras dos personagens. Eles páram ao lado da placa. Christine olha para Richard, sorri, inocentemente…

Christine: Bem, não dá pra evitar, todo mundo morre.

Richard: Posso acompanhar você até seu carro?

Christine: Talvez a gente deva se dar por satisfeito por ter tido esta vida juntos. É bem mais do que a maioria das pessoas consegue.

Richard: Certo.

Christine: Certo…

Christine: Bem, não tenha medo.

Richard: Tá…

Os dois sorriem

Christine: Vamos lá.

Richard: Vamos lá.

Eles então caminham para lados opostos. Ela olha pra trás…

Anúncios

7 Respostas to “Eles são eu, você e todos que conhecemos”

  1. Anonymous Says:

    Hum, fiquei interessada por este filme!!! Tem em DVD?

  2. cris Says:

    Tem sim, Fer. Ele é de 2005.

    Tem muitas outras partes legais, além dessa que eu postei. A fotografia do filme também é excelente ;)

  3. Anonymous Says:

    Legal!!! E procuro o título em português?

  4. cris Says:

    Ai, esqueci de dizer, hehe
    Em DVD tu encontras por Eu, Você e Todos Nós.

    Hoje fui ver os curtas dela, na Usina do Gasômetro. Me decepcionei um pouco. São cinco curtas, e em todos ela segue mais ou menos a mesma linha viajandona. O longa tem uma lógica, por isso prende a atenção. Já os curtas parecem uma mistura de documentário e filme sem nexo. Experimentalismo demais que me cansou… Enfim. Fico com o longa :)

    Acho que hoje foi o último dia da Mostra dos Curtas dela, não tenho certeza. Beijos, Fer!

  5. Thiago Says:

    No meu filme, os dois olham pra trás….

  6. Anonymous Says:

    Valeu, Cris!!!
    Acho que esse título não me soa estranho hehe

  7. Usina Says:

    […] novidade é que agora a Miranda July tá lançando um livro. Depois de fazer sucesso com o longa Me, You and Everybody We Know, ela apresenta suas histórias em No one belongs here more than you. E o site que ela criou pra […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: