26/04/2007

me disseram que o frio ia chegar… eis que já vejo a ponta do nariz.

então nesse fim de semana eu vou ter café. cobertor. filme. trabalho (meu último dia no off!!). aniversário pra ir. resenha de direito e ética pra fazer. script de TV pra montar. chá de maçã com canela. a casa precisa ser varrida. e a louça, lavada. um bom livro pra ler. me indiquem, please. queria um assim, mais pesadinho, com um pouco de sarcasmo, algum crime, talvez um rubem fonseca. um pouco mais de loucura e menos razão. tem que ser um livro com cenários urbanos. que eu possa imaginar bem. “Pode ter sido qualquer pessoa. Pode ter sido você, Mandrake“. Boa idéia…

quem sabe um Nelson Rodrigues:

[“A maioria das pessoas imagina que o importante, no diálogo, é a palavra. Engano, e repito: – o importante é a pausa. É na pausa que duas pessoas se entendem e entram em comunhão”]

ou aquele que a Clara me emprestou e ficou no porta-luvas do carro dela? vou pedir.

por que eu ando deixando meu sono em último lugar e tudo parece ser mais interessante do que dormir?? Confesso. Mudar de trabalho está me deixando ansiosa. vou deixar a madrugada, trabalhar de dia, ganhar um pouco menos, mas dormir melhor, ler melhor, pensar melhor. vou estranhar não poder falar qualquer merda no meio da madrugada e ouvir algo pior, e alguém mais criativo falar alguma palavra suja, e ver a bola de neve aumentando, tudo pra fazer o sono passar. e uma tela de computador na minha frente com páginas e páginas de notícias.

acho que o tempo realmente é o centro de tudo. atropela tudo. e a gente tem que acompanhar a banda. Pensei nisso ontem, no ônibus, quando me dei conta de que já faz um mês que o Bruno morreu. Como o Luiz disse, os piores dias já passaram. Agora ficou a sensação de ausência, de falta alguém aqui, e de piada interna não correspondida. E daí eu fico pensando. E quando minha mãe morrer? E quando meu pai for? E se mais alguém próximo, muito próximo, resolver também ir pra longe? Dá medo. E nem tem como evitar. Vou ter que aprender a conviver com a ausência, sempre. e deixar o tempo passar, e eu me acostumar de novo a sair de casa com uma saudade a mais. pensamentos, só. deixa pra lá.

[antes da saudade, só tem seis palavras]


enfim, o inverno dá as caras. estávamos discutindo na aula de rádio, na segunda: eu gostaria tanto de morar em um país europeu, bem frio. “um desses estranhos, nada muito pop”, disse o maurício. pois é, eu queria a noruega, dinamarca…  claro que se me dissessem “tu vai pra londres agora” eu jamais recusaria. mas queria ver mais coisas inusitadas e incomuns. e aprender na prática. o céu daqui é o mesmo céu que cobre londres, mas o que vem debaixo dele, quanta diferença…

acho que vai ser um rubem fonseca. sexta procuro na biblioteca.

Anúncios

13 Respostas to “”

  1. Sara Says:

    Amei!
    Bjão

  2. marcia Says:

    talvez não ler nada fosse bom.
    talvez ver uns filmes, dormir um pouco, se enroscar, ver que o tempo é a única verdade sobre a terra.
    e

  3. marcia Says:

    ops…
    e que usar o tempo é nosso único aprendizado decente.
    (dei enter antes de terminar, apressadinha como sempre, porque EU não sei usar o tempo)

  4. Baby Says:

    Coisas que só a Cris é capaz de escrever… hehe!

    Muita saudade de ti, nossa, muita mesmo!!!
    Te amo amigona!!!

    Beijo enorme!!! ;)

  5. emily Says:

    eu peguei esse livro pra ler também. e emprestado! mas já tá lá em casa… vamos combinar de começarmos juntas e a gente fica discutindo? hehe
    beijo

  6. cleber Says:

    [Eu li só o primeiro parágrafo do post]
    Por que vai ler Rubem Fonseca? Por que não lê Crime e Castigo, que é pesadinho (tanto em sentido figurado quanto literal) e tem crime?

    Por que ler autor brasileiro que escreveu neste ou no último século com tanto coisa melhor por aí? Por que, meu Deus, por quê? [Ps.: Eu tenho orgulho da minha ignorância] Não entendo as pessoas.

  7. Cris Says:

    Cleber, ao contrário do que tu pensa, acho que tem muita, mas muita coisa boa na literatura brasileira neste e no último século. Gosto da linguagem direta, rápida e brutalista do Rubem Fonseca.

    Dostoiévski está sim, nos meus planos. Aliás, tu já havia me falado de Crime e Castigo… Mas não é algo para UM fim de semana, concordas?

    PS.: E esse teu projeto de leitura… Vi um post teu sobre isso. Ousado. Acho arriscado fechar os olhos para o que vem sendo produzido de um século pra cá…

    Beijocas ;)

  8. Vagner Says:

    Vou sentir saudades
    bjão

  9. cleber Says:

    Quantos livros há no mundo que valem a pena, Cris? Tu acha possível ler tudo isso em uma vida só? Por achar que não tenho tempo é que eu escolhi descartar certas coisas para ler aquilo que certamente vale a pena. Pelo menos, eu sei que aquilo que eu ler terá a marca da permanência, o lugar entre as maiores criações da literatura :)

    Arriscado é ler aquilo que a tradição ainda não sabe se é clássico ou não. Arriscado é perder tempo com o nosso século e esquecer os gregos. hehehe

    Beijinhos e até daqui a pouco.


  10. Lê então Pequenas Criaturas do Rubem Fonseca! É de contos, se não der pra terminar no findi, pelo menos lê o que der…

    E tem o melhor conto que já li: Caderninho de nomes. Sou fã do Nelson, mas esse conto passa na frente!

  11. cris Says:

    Baby e Vagner, a saudade é recíproca…

    Baby, tu já sabe, nosso filme marcado, já!
    Vagner, Uógui! Vou jantar de vez em quando com vocês! E que vocês falem bastante, mas bastante bobagem durante a janta, pra que eu não sinta tanta falta da madrugadona bagaceira que rolava no off! (eu sei que vou sentir. Já to sentindo)

    Beijos! Cuidem-se

  12. Jana Says:

    Cris,
    a saudade é só algo com quem a gente convive sempre. E, sim, é com quem mesmo, mesmo que o bom português não permita…
    Querida, foi bom te ver hoje de dia. Deixa o teu tempo de madrugada livre pra tuas boas leituras que elegeres como boas leituras. O resto é bobagem
    ;P

  13. Bárbara Says:

    voce teria pra me passar o conto caderninho de nomes? babibornia@hotmail.com

    grata.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: