07/05/2007

Passei o fim de semana com a minha vó. Adoro ir pra lá. A casa dela é daquelas antigonas, com teto bem alto, corredor comprido cortando a sala, pátio espaçoso e bastante ar pra respirar. Acabou de ser reformada. As paredes de fora agora tem um amarelo bonito, contrastando com as grades pretas dos portões. As portas internas continuam com a mesma madeira e com as mesmas fechaduras de mais ou menos cinqüenta anos atrás. Sabe quando os detalhes arcaicos e modernos casam em perfeita harmonia? Tal como Manuel Bandeira, falando sobre a casa do avô dele, penso que “tudo lá parecia impregnado de eternidade”.

[voltei de lá com chuva. noite. vento. e música.
And what did you dooo? And what did you saay?
What did you doooo and what did you say??
Skillet on the stove is such a temptation,
maybe I’ll be the special one that doesnt get burned.
What the fuck was I thinking?
]

Anúncios

Uma resposta to “”

  1. marlene Says:

    Lindinhas tuas observações…Tua avó amaria saber o poder que a casa dela dela tem sobre os que passaram por lá…Acho que ela é mágica por todos os sentimentos que estão guardados em cada peça daquela casa…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: