Tenho sorte

03/06/2007

Vinha pensando na volta do trabalho que essa sensação que eu tenho de estar indo pra casa. Essa, de chegar em CASA. O Ato, em si, de colocar a chave na fechadura, abrir a porta, ligar a luz e me preparar pra sossegar não é algo tão comum. A gente nem liga muito pra isso às vezes. Chega, tira os tênis, larga as vozes barulhentas que ouviu o dia inteiro em algum canto e começa um ritual de descanso que nem todos podem ter. Penso na parcela de brasileiros ( e isso limitando o pensamento ao Brasil) que não têm um lugar pra onde “voltar” no fim do dia. Passam a noite embaixo de um viaduto e, com sorte, podem voltar ao mesmo lugar na noite seguinte. Ali mesmo, perto da faculdade tem um espaço que alguém deve chamar de casa. Fica embaixo do viaduto da João Pessoa, e quando eu passo por ali sempre vejo um “ninho”. Alguém deve chamar aquele lugar de “meu canto”. Como se papelão espantasse frio e parede pudesse abraçar o corpo. E quando chega nesse ponto perco a noção e já nem sei mais o que é pior: a fome, o frio ou a solidão. Tenho sorte. Essa é uma realidade que nunca senti na pele. Tenho sorte, sim.

Anúncios

5 Respostas to “Tenho sorte”

  1. natusch Says:

    Esse post me fez pensar. Bastante.

  2. gabriel Says:

    Interessante isso que você escreveu, pois nós os muitos que temos sorte…as vezes nos esquecemos disso….e muitas vezes nada fazemos para dar um pouco de sorte aos que não tem…Penso que no fundo isso faz com que não tenhamos tanta sorte assim…pois situações como as que voce descreveu…no fundo dizem respeito a todos nós, mesmo nós que achamos que temos sorte….até para nós. Muito legal ter lido voce hoje…muito legal..ter lido seu escrito…

  3. marlene Says:

    Ah! Como eu amo esta menina e seus escritos…

  4. Maurício Says:

    É bom pensarmos também sobre aqueles que vêm pedir um trocadinho, uma moedinha. O que você faria no lugar deles?

  5. Tia Mone Says:

    Teu texto me fez pensar sobre outro assunto que me causa muita indignação: a fome! Tema polêmico e que no meu entender nada justifica! Não se explica fome com tanta produção ou área para produzir alimentos. Compartilho com você o sentimento de que temos sorte. Temos um ninho, alimento, não passamos frio e ainda: temos a nós! bjokos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: