20/08/2007

Não lembro onde parei por aqui. Há mais de uma semana fui ao show do Toquinho. Meio em cima da hora. Sobraram ingressos, vamos? Vamos. Ele já tava contando umas histórias quando chegamos. Atrasos acontecem. Era longe. E o show foi de chorar. Não me lembro de ter chorado em algum outro show. Acho que foi a primeira vez. Foi com Aquarela. Olhei para os lados e vi que não estava sozinha limpando o rosto. Sei lá, é forte. A acústica do lugar era boa e o som parecia fazer voltas ao redor da cabeça, bater nas paredes, voltar, entrar pelos poros. Na hora me lembrei de um texto que li pra faculdade: não escutamos com os ouvidos, e sim com a pele. Agora entendi o porquê.

Comentando com o Rodrigo, e sem ser estraga-prazeres, concordamos em uma coisa. O Toquinho passou o show contando histórias do tempo em que vivia pra lá e pra cá com o Vinicius de Moraes e o Tom Jobim. Nada, absolutamente nada de novo. São histórias bonitas, não dá pra negar. Não foi à toa que chorei. Cresci ouvindo isso da boca da minha mãe. É legal, mas também seria legal ouvir algo de novo. Poxa, acaba ficando um show nostálgico. O Rodrigo foi ao show do Chico Buarque. Eu não fui. Comparando. O Chico não parou no tempo. Ta aí, produzindo, na ativa. O Toquinho vive dos sucessos que fez no passado, das rodas e festas com gente que nem tá mais aí. Passado é passado. Lembra, conta, mas mostra que tá vivo, sabe? Não critico o som, que é de ótima qualidade. Critico as atitudes.

Anúncios

3 Respostas to “”

  1. Suzana Says:

    Cris, nos falamos pouco na Fabico, mas olho teu blog pelo blog de redação III. teve outros post q quase comentei, mas esse do show do Toquinho concordo. Foi o primeiro show que chorei e foi ouvindo “Aquarela”. era isso.

  2. Suzana Says:

    Pois é Cris, isso que tu critica acho q não tem como ele se livrar. Imagino que especialmente pro Toquinho a dificuldade de seguir carreira depois do Vinicius e do Tom foi maior. O que notei que nesse tempo em vez de compor ele estudou mto violão. Não sei pra ti, mas pra mim ele tá tocando bem mais agora. Achei ele muito bom no violão. Fui no show do Chico tb. Claro todo um cd novo e tal. estilo bem diferente do Toquinho. Bom, gostei dele se manter no passado, pq pude me sentir um pouco mais perto dessa época q tanto dá vontade de ter vivido. (pelo menos pra mim). Pronto, fim da carta! hehe

  3. ma Says:

    Embora tenham vivido em uma mesma época o Toquinho e o Chico tem em comum apenas a época, porque seus temas e visões de mundo são totalmente diversos…o Toquinho e o Vinícius são como vc mesma diz como a Lia luft,são mais doces vêem o mundo mais cor de rosa,mais garota de Ipanema…cantam as belezas em forma de mulher e flor…são leves e eternos,mas o Chico canta as diferenças de vida,os contrastes e mesmo quando fala em mulher mexe com o moralismo, com a crítica ao mundo que nos cerca em todas suas faces…Construção e Mulheres de Atenas serão ambos eternos tb mas, dentro de outra perspectiva…O Toquinho embora pela metade,melhorou muito,mas o Chico continua inteiro e o mesmo homem tímido que com seus olhos azuis encanta e cresce em tamanho ao cantar os primeiros sons de qualquer musica…
    É isto…agora já falei!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: