03/09/2007

“O quereres e o estares sempre a fim
do que em mim é de mim tão desigual
Faz-me querer-te bem, querer-te mal,
bem a ti, mal ao quereres assim
Infinitivamente pessoal, e eu querendo
querer-te sem ter fim
E querendo te aprender o total do querer
que há e do que não há em mim”
O Quereres, Caetano Veloso

Anúncios

2 Respostas to “”

  1. Donizetti Says:

    Eu sou um grande fã dessa música, sabia?

  2. Samara Says:

    Que lindo Cris! :)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: