06/09/2007

Existe um ponto em que a alma não se sustenta
E o que fica é o corpo e a textura
E a música já até dança sozinha
Sejamos um pouco mais intensos, por favor.

Varrer a poeira, sujeira, cegueira, há sarcoma
Deixar o tecido conjuntivo sobrepor a epiderme
E as terminações nervosas bem visíveis
A olho nu talvez sejam mais amáveis

Unhas podem continuar onde estão
Para as artérias pulsantes, não há saída
Que fiquem também em seu devido lugar
Sobre o coração, ainda não formei opinião

Anúncios

Uma resposta to “”

  1. gabriel Says:

    Sobre o coração somente um pião, um peão, uns pios, um pio…um silencio sobre o coração apenas um silencio…uma respiração..uma sensação..uma continuação…uma leitura..um escrito esse seu que aqui elio..esse seu espaço que por aqui passo e sempre me identifico..sempre…
    saudações sinceras guria….sempre sinceras…


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: