O diabo sabe o que era

29/07/2008

“Sabe-se que a Lua é feita em geral em Hamburgo, e de um jeito abominável. Surpreende-me que a Inglaterra não preste atenção. Quem a fabrica é um toneleiro coxo e é claro que esse imbecil não faz a menor idéia do que seja a Lua. Ele põe um cabo besuntado de breu e uma medida de óleo de oliva; com isso espalha-se pela terra um tal fedor que é preciso tapar-se o nariz. Disso decorre ser a própria Lua uma esfera tão delicada e por isso os homens nela não podem viver. Por enquanto, ela só é habitada por narizes. E eis por que não podemos ver nossos narizes: todos eles estão na Lua.”

(Trecho de O Diário de um Louco, de Nikolai Gogol)

Anúncios

Uma resposta to “O diabo sabe o que era”


  1. A paixão pode enlouquecer. Projetamos nela, talvez daí esse delírio. Lua, Terra e os diques de Hamburgo protegendo. Bem dito: “O diabo sabe o que era”. Abraço.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: