mas este lugar não existe

07/11/2008

eu não sinto um peito cheio. sinto falta de uma lua vazia tentando chamar a atenção. de um tomate mal cortado. de uma saudade com dono. um diálogo entre dedos. de paredes que desaforadamente enchem o espaço em que só cabe tu. sinto falta do incômodo da objetividade. de dormir sem anéis. de acordar com batuques de ursinhos. de encontrar três em um único um. eu sinto falta de ver um guarda-chuva colorido entre tantos outros pretos. ver um entre que é exato. ou um santuário de abraços que nunca tenham fim.

Anúncios

6 Respostas to “mas este lugar não existe”

  1. Vica Says:

    Que lindo isso. Existe esse lugar, sim, é só procurar com atenção.

  2. Edu Says:

    Cara Usineira,

    Texto bom é texto que altera a respiraçao. Texto que a gente tenta resistir, mas volta a ele. Texto que vira nosso contexto. Texto que é só pretexto do nosso sentimento.
    Seu texto foi tudo isto e mais algumas coisas que nao cabem na meu texto, mas couberam no seu.
    bj
    Edu

  3. gabriel Says:

    é seu texto provocou reflexão…misto de sensação…sensações…reflexões…pensamentos..e respirações…provocou….uma vontade de deixar a inércia pra trás…
    beijo pra ti…

  4. Esther Says:

    Olá Cris,

    Achei-a nesses pulos que damos na blogosfera quando achamos que nada vamos encontrar, e que surpresa agradável!

    Estou linkando vc para voltar mais vezes…

    bjs

  5. Cris Says:

    Vica, acho realmente que eu me equivoquei no título do post :)

    Edu, foi um derrame um pouco mais sincero e momentâneo. :)
    E teu blog, quando ativarás?
    Beijo

    Gabriel,
    Percebi há pouco que não era exatamente inércia. É uma necessidade de viver um pouco mais lá fora da tela. Está dando certo. :)

    Esther,
    Fico feliz com isso! Venha sempre ;)
    Beeeijo!

  6. Rita Loureiro Says:

    Já havia lido este post, mas achei que não poderia chamá-lo de post, ele não cabe nessa palavra, é mais e menos do que isso. Também não havia comentado pelo mesmo motivo, me encheu dele, e deixou um vazio.
    Amei. sobretudo.
    Tão teu, e tão de todos em alguns momentos do sempre.

    Comentário confuso, eu sei, mas confesso que é sincero.

    :*


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: